Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2017

Abandonada, Anya Peters

Outra leitura realizada. Esta mais ao meu gosto, histórias verídicas. Violento, brutal, angustiante. Este livro é autobiográfico e só por isso arrepia. A que ponto vai a maldade humana? A que ponto o que vivemos se reflete ao longo do nosso destino? Anya, criança, infeliz, mal-amada, sacrificada, corajosa. Não sei porque ordem ordenar as palavras e qual delas a mais importante no seu percurso. Anya foi uma criança nada desejada, que descobriu o amor nas migalhas do caminho. Rodeada de adultos egoístas, cresceu no terror de perder o amor de uma mãe que não era a sua, na violência de um "tio" manipulador e animalesco, na profundeza pouco clara de ser odiada pelos seus "irmãos".  O relato das atrocidades que sofreu são de arrepiar e despertaram em mim o meu lado assassino de justiça popular. Anya, que escolhe sempre os mesmos caminhos por falta de opção, de pertença, de amor... de ter sido sempre o sinónimo egoísta do ato de benevolência de alguém. Terias sido mais f…

A mulher má, de Marc Pastor

Olá,

já aqui disse várias vezes que não tenho "queda" para policiais, mas é um género literário que gostaria de apreciar, uma vez que até gosto de séries com esta temática. Vou insistindo...
Deste título, apesar do autor me ser completamente desconhecido, gostei. É baseada em factos reais e o narrador é a Morte. Esta morte e bem humorada narra a história com ironia e "honestidade", descrevendo-nos a vida de Enriqueta Marti, mulher má, que come crianças, fazendo-as desaparecer. Raramente é ela a raptá-las e consegue manter o sigilo da sua identidade pela influência magnética que mantém sobre terceiro, que nunca a denunciam ao inspetor Corvo.
Corvo é um policial corrupto, mas com uma ética muito própria que o leva a nunca desistir de procurar quem leva as crianças, primeiro dos pobre e depois, quando o desespero é maior, das famílias de classe média.
É um livro que se lê com muita facilidade, as personagens, além de Corvo, não são complexas e acaba por ser um livro f…