Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2013

Leitura em dia

Já iniciei um novo livro, mas os meus sonos andam meios doidos e não me estão a deixar concentrar na leitura. Ando a sonhar com o Crato, porque será?!
Bem, deixando as más notícias de lado, ando a ler Assédio, que é um policial de Arturo Pérez-Reverte, que em baixo apresento para quem não conhece.

Arturo Pérez-Reverte (Cartagena24 de novembro de 1951) é um novelista e jornalistaespanhol. Desde o ano de 2003 é, também, membro da Real Academia Espanhola da língua. A sua obra está traduzida em quase trinta idiomas. Antigo repórter de guerra, dedica-se em exclusivo à escrita desde finais dos anos 1980, tendo editado romances como "O cemitério dos barcos sem nome", "Território Comanche", "O hussardo", "O pintor de batalhas" e os seis romances da série de aventuras "Capitão Alatriste". Temas como o cansancio do héroi, a aventura, a amizade, a viagem como perigo, a morte coma última viagem, e a cultura e a memória como única salvaçao que pe…

Os Miseráveis, de Vitor Hugo

Finalmente...terminei. Foi o pior "arranca dentes" de que tenho memória! A história de João Vellejean, de Cosetta, Mário, Javert e da própria Fantina é muito bonita e interessante, mas verdade seja dita, preferia ter lido aquela versão para quem não gosta de ler. Qual Eça, qual quê? Mil vezes OsMaias em termos descritivos do que o Vitor Hugo. São capítulos e capítulos de descrição exaustiva e pormenorizada, cuja a informação não guardei nem um terço...... Enfim, João é um antigo forçado que após um breve encontro com um padre "bom" decide modificar a sua sina pelas boas ações e sair do caminho do mal. Consegue-o, mas escondendo a sua identidade. Primeiro como Madaleno, onde conhece Fantina, sua empregada e mais tarde sua protegida e mãe de Cosetta. A primeira morre de tuberculose, ao que parece. Cosetta fica orfã e entregue definitivamente aos seus pais de criação Thernadier, que usufruem do seu dinheiro, retirando-lhe a dignidade. Madaleno resgata-a e cria-a como…