Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2009

Crise de identidade

Como é sabido ando com algumas crises comigo mesma. Nunca liguei muito ao aspecto físico, até porque para mim era tudo muito simplificado. Acontece que ultimamente me deparo com constantes comentários acerca do mesmo... e bolas! também tenho auto-estima. Eu sei que estou mais cheia desde que fui aos Açores, mas agora não é só isso... o meu próprio estilo, já não me parece o mais adequado... parece que tenho de crescer de uma vez... mas o pior é achar que isto está tudo a envelhecer precocemente... e eu que nunca me tinha achado nenhuma brasa, considero que isto piora a olhos vistos, mas recuso-me, ouviram bem, recuso-me a tratamentos pouco naturais e equilibrados... ah, e já agora parem de me dar nomes de comprimidos milagrosos para a celulite, porque ela sempre teve lá, ok?

MANGO - E mi basta il mare

Um pouco do romance e o mar. Aquele que tanto te faz falta, aquele de que não te consegues separar, aquele que mesmo em silêncio tanta força te dá. Aquele que respeitas e anseias sempre em ti. Tu és o meu mar onde me afogo, revolto, esperneio... mas aquele onde quero sempre nadar no sonho de pelo menos uma vez ter conseguido... ser feliz.

Ando à procura de umas destas

À tua eterna lembrança...

Sempre estiveste apesar da recordação não ser nítida nos anos passados. Ultimamente mais consciente de ti, mais próxima, mais presencial. Tirei-te o retrato de quando boa e "rija". Partiste, mas não te quero perder de mim. PARA SEMPRE!

Eu não quero..

Bem, estive a olhar bem para o que tenho e as minhas prioridades. A vida não está fácil, mas cheguei à conclusão que mais de metade da minha roupa não me serve ou não gosto porque não fui eu que escolhi. Sim, a minha mãe ainda tem a mania de me comprar roupa à sua semelhança e estou farta de calças curtas. Tenho um telemóvel que eu acho que está optimo para a utilização que lhe dou, mas pelos vistos é da idade da pedra. Resumindo, tenho tantas prioridades que acabo por não escolher nenhuma. Fico por aqui, esperando que o meu peso estabilize para eu saber o que hei-de fazer à minha vida. Quanto ao telemóvel até que morra de vez, vai andando.

O casamento

Finalmente o casamento passou. Os noivos foram extremamente amáveis, estava tudo muito bem organizado e só pecou mesmo pelo facto do copo d´água ter sido servido apenas às 22 horas, quando eu já estava fartinha de ouvir falar francês, porque a família da noiva são só emigrantes. É que não entendo mesmo nada da língua, mas pronto... o que eu gostei mesmo foi de ter ido no Jaguar do sogro... esta é a minha faceta de capitalista, mas sem dúvida que tanto botão provoca comodidade e até fiquei a perceber que existem sítios em que se pode ultrapassar porque existem carros assim.

Gosto deste...

... mas dizem que tenho muitas curvas para o vestir. Ai a porra! Não percebo nada de moda.

A fé que não tenho

Gosto de igrejas, dão-me paz, gosto do silêncio e do cheiro... não gosto de religião, ou melhor, não gosto pelo que é dito e feito em nome da religião e porque não tenho propriamente uma crença. Aprendi a acreditar sobretudo em mim, mas convivo bem com a fé dos outros. Não digo que nunca mudarei de opinião porque nunca tive em nenhuma situação em que necessitasse de ajuda divina, como há-de ser a doença de um filho ou de alguém muito próximo... penso que o desespero faz milagres ao nível da fé (ou não). A minha avó não gosta de me ouvir falar assim... mas não entendo montes de coisas na religião e sempre tive alguma dificuldade em aceitar o que não entendo.
Ah, já que falamos em religião: porque é que os homossexuais não se podem casar?

Dispenso a capital

Tudo me enerva aqui: as pessoas sempre carrancudas, a falta de tempo, a falta de espaços verdes, mas o que mais me aborrece é mesmo o trânsito... é que eu odeio conduzir, mas aqui então é para esquecer. Infelizmente, devido à minha profissão, não me posso dar ao luxo de ficar sem carro, mas... eu odeio conduzir... é que ainda por cima além de tomar conta de mim tenho de tomar conta dos outros. Que stress!! Sou saloia!